BCS_8128.jpg
IV CÁ ENTRE NÓS

A quarta edição do projeto Cá entre nós se caracteriza pela ampliação da abrangência de suas ações, possibilitada pela parceria na realização junto à Secretaria de Estado da Cultura por meio do Edital Para Seleção de Projetos Culturais Setoriais de Artes Visuais 16/2017, promovido pelo Fundo de Cultura do Espírito Santo. Portanto, a exposição que se apresenta entre 07/06 e 06/07 na OÁ Galeria, é a ação inaugural de um conjunto total de 4 desdobramentos da programação contemplada, que conta também com a edição de uma residência artística na Estação Cultural do Mosteiro Zen Morro da Vargem, atividades formativas como o laboratório de crítica de arte e processos educativos e, por fim, uma outra exposição com artistas convidados.

Assim como na edição do Cá entre nós #3, a mostra é resultado de uma convocatória pública realizada via edital que este ano recebeu o nome de Ocupação para Novos Artistas - 2018. As propostas foram distribuídas em duas modalidades e totalizaram 96 inscrições de artistas de todo o país e também da Europa, resultando em um total de 10 propostas selecionadas. Os trabalhos de Ale Gabeira e Raísa Curty (RJ/ES), Bruno Novaes (SP), Charlene Bicalho (ES), Estevão Parreiras (GO), Henrique Marques (MG), Joélson Bugila (SC/SP), Julia Paccola (SP), Lia Krucken e André Feitosa (Alemanha/Portugal), Luisa Callegari (SP) e Rafael Segatto (ES) foram os escolhidos pela comissão de seleção e curadoria formada por Clara Sampaio, Felipe Ney, Ludmila Cayres e Thais Hilal.

O processo da seleção obedeceu a estratégias que consideraram tanto a qualidade individual de cada pesquisa submetida como também a sua relação com o conjunto dos demais trabalhos, em uma dinâmica que procurou observar vozes preponderantes, assuntos recorrentes, convergências e contrastes. À medida que as escolhas iam avançando, arranjos foram sendo assentados em eixos conceituais, formais, discursivos e linguagens que se mostraram mais pujantes. Fluxos migratórios, as questões identitárias de raça, gênero e sexualidade, a psicologia e a antropologia, o corpo, o trânsito… estas foram questões que se mostraram caras às poéticas dos artistas selecionados e que costuram a exposição em forma de vídeos, desenhos, fotografias e instalações.